Balconistas de fármacias recebem dos laboratorios para indicarem remédios

Farmácia costuma ser sinônimo de cuidado com a saúde, mas o Fantástico descobriu que, em alguns casos, também pode ser outra coisa: uma armadilha. O repórter Giovani Grizotti investigou a “empurroterapia”.

Você vai à farmácia e não quer comprar nenhuma vitamina, mas o balconista tenta te convencer. Ou você está na farmácia porque o médico receitou um remédio de marca, o chamado “medicamento de referência”. Você não quer levar o genérico, mas o vendedor insiste no genérico. Qual pode ser o motivo?

Um balconista, que aceitou gravar sem mostrar o rosto, explica: “O balconista que entra há pouco tempo em farmácia a primeira coisa que ele aprende: ‘Tu ganha comissão se tu vender esse produto’”.

 

Já o cliente, que geralmente já está sofrendo com alguma dor, acaba sendo vítima também da ganância, vítima da “empurroterapia”.

Fantástico,TV Globo, Rede GNI