Atriz de ‘Doutor Estranho’ presa por abuso sexual infantil é colocada em isolamento na prisão

A atriz Zara Phytian, 36 anos, conhecida por seu papel do filme ‘Doutor Estranho’, planeja recorrer da decisão do tribunal que a condenou a oito anos de prisão por envolvimento em um caso de abuso sexual infantil ao lado do marido, Victor Marke.

A informação foi revelada pelo jornal Daily Mail, que ainda destacou que Zara foi colocada em uma ala isolada dentro da prisão Foston Hall, no Reino Unido, para seu próprio bem, já que “estava a beira de um colapso nervoso”, destacou uma fonte próxima à família Phyitian.

“Ela está muito mal e foi mantida em isolamento para sua própria segurança antes de transferida para uma cela individual”, explicou a fonte. “Os guardas estão fazendo verificações de hora em hora porque ela esteve perto de um colapso nervoso. Ela está chorando pelo telefone (com seu pai) e não está bem”.

Zara e Victor foram declarados culpados de terem abusado sexualmente de uma menor de idade. Segundo o revelado, o casal passou a abusar da vítima quando ela tinha 13 anos e os abusos duraram por cerca de três anos. Eles cometiam o crime uma ou duas vezes por mês, e ameaçavam a garota para impedi-la de denunciá-los.

O júri que acompanhou o caso em Nottingham, no Reino Unido, ouviu que Phythian e Marke conheceram a adolescente quando o homem de 59 anos era instrutor dela – Victor é dono de uma academia de artes marciais.

A vítima, que não teve seu nome revelado, foi abusada pela primeira vez numa ocasião em que Phythian lhe deu uma bebida alcóolica e perguntou se ela queria brincar de um jogo ao estilo de “verdade ou desafio”. Assim, a atriz de 37 anos, que participou do filme ‘Doutor Estranho’ (2016), começou a fazer sexo oral no marido, e “desafiou” a menina a se juntar a ela.

Em seu depoimento, a vítima estimou que sofreu esse tipo de violência cerca de 20 vezes ao longo dos anos em que teve contato com Phythian e Marke. Ela – que pôde descrever uma tatuagem que a atriz tem perto de suas partes íntimas – também disse que o casal filmou algumas das atividades sexuais que fez com ela.

Com isso, Phythian foi considerada culpada de 14 acusações de atividade sexual com uma criança. As ocorrências se passaram entre 2005 e 2008. Marke foi condenado pelos mesmos crimes que a esposa, e também por quatro acusações de agressão indecente a uma outra garota de quem ele abusou entre 2002 e 2003, quando ela tinha por volta de 15 anos.


 

Leia Também

Idosa e diarista são encontradas degoladas em imóvel de luxo

Leia Mais

Os horrores da guerra do Vietnã: ‘Garota Napalm’ 50 anos depois

Leia Mais

Daniel de Souza impactou a IPI de Marília neste domingo

Leia Mais