Após mais de um ano, obra para recuperar erosão gigante entra na fase final

Mais de um ano após uma grande cratera se abrir e quase “engolir” casas em Nova Andradina, as obras de reparação do local chegaram a fase de finalização.

A erosão se formou em dezembro de 2020, após período de chuvas no município.

A cratera de cerca de oito metros de profundidade e 20 de diâmetro deixou casas comprometidas, com risco de desabamento, e moradores precisaram ser retirados.

A cratera se formou na esquina das ruas Espírito Santo e Antônio Duarte, na periferia de Nova Andradina, aonde desemboca aproximadamente 50% de toda água fluvial da cidade.

Na época, a Prefeitura de Nova Andradina decretou estado de emergência, de forma a garantir maquinário e materiais necessários para a obra.

O prefeito disse que a estrutura que cedeu era antiga, danificada e a situação piorou com as chuvas.

Em vistoria ao local, ainda em dezembro de 2020, ficou decidido que a melhor solução seria aterrar a área afetada.

No início de fevereiro, as obras de reconstituição do sistema de drenagem foram concluídas.

Conforme a prefeitura, foram feitas obras de recuperação do solo, construção de lagoas de contenção de águas pluviais, plantio de grama nas margens e cercamento da área.

A recuperação do local entrou na fase final da última semana, com o ínicio da última etapa da obra, que é a pavimentação.

O valor do investimento para a pavimentação asfáltica é de R$ 363.025,23.

GLAUCEA VACCARI


 

Leia Também

Madrasta ‘ficou rindo’ ao servir mais feijão envenenado ao enteado

Leia Mais

Ex-namorado de jovem morta a tiros é apreendido e confessa o crime

Leia Mais

Madrasta suspeita de envenenar enteados com chumbinho é presa

Leia Mais