Amber Heard é acusada de ter forjado foto de agressão de Johnny Depp

Enfim a verdade está aparecendo durante o julgamento do ano.


Na última segunda-feira (16), o testemunho de Amber Heard destacou fotos de seu rosto machucado por supostas agressões feitas pelo ex-marido, o ator Johnny Depp. “Esse é o meu rosto depois de Johnny ter jogado um celular nele”, disse a atriz no tribunal em Fairfax, na Virgínia (EUA). Nesta terça, Amber começou a sessão respondendo às perguntas da advogada do time de defesa do antigo companheiro, Camille Vasquez. Uma das questões foi se ela editou as fotos dos machucados das agressões.

A advogada perguntou por qual motivo não há exames de corpo de delito ou algum tipo de registro médico sobre os machucados que, segundo a atriz afirma, foram causados por Johnny Depp em um incidente com uma garrafa. Amber respondeu que não buscou por tratamentos.

Este episódio aconteceu em 2015, na Austrália, e a atriz diz ter sido estuprada pelo marido com o objeto. A advogada pediu que ela recontasse a sequência dos acontecimentos, que incluem também um celular esmagado e um machucado em Johnny, que perdeu a ponta de seu dedo.

Amber disse que não se lembra da ordem exata dos acontecimentos e que nunca declarou ser capaz disso. “Como eu já disse, eu não me lembro exatamente do que aconteceu antes, ou da sequência.”

Camille Vasquez exibiu mensagens escritas em vermelho e preto no espelho da propriedade do ex-casal na noite do suposto estupro. A atriz negou ter escrito e sustentou que o autor das frases foi Johnny Depp. Ela as descreveu como “conversas loucas com ele mesmo.”

Em uma mensagem, está escrito: “Ela ama fotos peladas dela mesma. Tão moderna, tão gostosa.”

Camille Vasquez acusa Amber de ter editado as fotos de seus machucados de maio de 2016, o que foi negado pela atriz. “Não é verdade que você editou essa foto? Que você ressaltou para parecer mais vermelho?”, indagou a advogada, ao que a atriz negou.

Por sua vez, Camille ressaltou que os policiais que responderam ao chamado naquela noite testemunharam que eles não viram nenhum machucado.

‘Eu imploro que você pare’

Em trocas de mensagens exibidas de 2015, Amber diz que estava tentando impedir Johnny de se tornar “um monstro” e de usar drogas. Na sequência, a atriz foi perguntada quem era o verdadeiro monstro na relação.

Amber responde que “ele” vive em uma metade de Johnny, e que a outra é boa, linda e o homem que ela amou. A advogada enfatiza que Amber mandava mensagens “incessantemente” ao ex-marido.

A atriz respondeu: “Isso é o que acontecia quando ele passava para o próximo ciclo, usava [substâncias], e nossa vida se tornava pior.”

Outra gravação foi tocada na qual Amber é ouvida chorando e pedindo para Johnny Depp ficar. A captação foi feita de um carro do lado de fora de uma das propriedades do ex-casal. O ator diz: “Eu preciso de espaço, eu estou frustrado, eu vou pegar um pouco de espaço e você vai pegar o seu.”

Amber diz: “Eu imploro que você pare.” À corte, a atriz testemunha que ele estava indo para um de seus “esconderijos” usar drogas e ela estava tentando quebrar “aquele ciclo”. A advogada ressalta que o ator estava indo visitar sua filha. Amber diz que sua filha tava estivesse estado lá.

Suposta agressão de Amber na lua de mel e drogas no casamento

Em uma imagem exibida pela advogada de Johnny Depp na lua de mel, o ator parece ter algum tipo de machucado em seu rosto. Ao ser questionada sobre uma possível agressão de sua parte, Amber declarou: “Ele não está machucado nessa foto. É photoshop.” No dia anterior, a atriz revelou que foi agredida por Johnny na Lua de Mel.

Posteriormente, Amber foi perguntada sobre sua preocupação em relação ao uso de drogas e álcool do ex-marido e, por qual motivo, ela não teria evitado usar substâncias em sua frente. Amber previamente testemunhou que viu o ex-marido usar drogas duas vezes: na cidade de Hicksville e em um voo para a Rússia.

A advogada questionou se o casal usou substâncias no casamento, nas Bahamas. Amber revelou que tomou cogumelos, separada do ex-marido, na noite antes do casamento em sua “festa de despedida” — cada um teve uma.

Ela também afirmou que não parou de tomar vinho mas que fez muitas mudanças em sua vida para apoiar a sobriedade de Johnny Depp.

Camille Vasquez questionou por qual motivo, no antigo planejamento do casamento, há uma menção à uma festa “dançante” com drogas. Amber disse que este era um rascunho antigo e que o plano mudou. Em contrapartida, a advogada indagou por qual motivo a ideia original era usar drogas com um “monstro movido a substâncias” com quem ela se casaria.

Amber Heard reiterou de que as coisas mudaram ao longo do relacionamento, mas que ela gosta de usar drogas em ocasiões especiais.

‘Viciados mentem’

Uma mensagem foi exibida à corte, da época do aniversário de 30 anos de Amber em 2016, na qual aparece escrito: “Oi, querido, traga um beque e bebida. Eu topo se você topar.” A atriz confirmou que foi a autora da mensagem.

Na sequência, Camille Vasquez perguntou se ela foi ao festival Coachella e usou MDMA e cogumelos. Amber confirmou que sim.

No dia anterior, a atriz revelou que foi agredida por Johnny no dia de seu aniversário. A advogada lhe perguntou se ela estava chateada por ele ter chegado atrasado, ao que ela disse que sim. Ao ser questionada se sabia que ele estava em uma reunião de negócios, Amber declarou: “Eu sei que sim. Viciados mentem.”

Um áudio foi tocado na corte no qual a atriz aparece rindo e provocando Johnny sobre sua idade e ser “uma piada”. Ela também diz que ele se esconde em uma de suas casas para evitá-la. “Você é uma piada. Você é uma piada”, declarou Amber na gravação.

“Sim, eu sou a piada na indústria. Eu sou a piada”, respondeu Johnny. “Sua inveja é tão trágica.”

‘O seu caráter está tão claro, especialmente quando você usa as crianças’

A atriz acusou Johnny Depp de colocar os filhos dele contra ela em um áudio tocado na corte. Na gravação, a atriz pede desculpa por “gritar” com ele em frente aos filhos, Lily-Rose, 22, e Jack, 20. “Eu sinto muito se fudi seus filhos”, diz ela.

A conversa rapidamente escalonou. “O seu caráter está tão claro, especialmente quando você usa as crianças.” Amber diz que ele fez com que ela visse o seu pior.

“Eu não fiz nada além de estar presente para eles de uma boa maneira”, enfatiza a atriz no áudio. A advogada de Johnny Depp colocou a gravação inteira como evidência, mas tocou apenas alguns segundos para o júri.

‘Eu quero te partir ao meio’

Em cartas de amor escritas de Amber para Johnny, a atriz disse que gostaria de “partir” o ator ao meio. “Amor verdadeiro não é apenas sobre a loucura da paixão, é sobre seu melhor amigo”, escreveu ela. “Eu quero te partir ao meio,”

A atriz leu a carta após o incidente na Austrália e de Johnny ter “paquerado” sua irmã. Em outro texto, Amber declara que o ex-marido era “a última pessoa que ela gostaria de machucar” e que “não existe uma razão boa o bastante para te machucar.”

Cortes na pele

A atriz foi perguntada sobre marcas vermelhas vistas em seu braço em um tapete vermelho após o incidente na Austrália. Ela anteriormente afirmou que os machucados foram causados por vidro quebrado na briga entre os dois.

Ao ser indagada pelo time da defesa de Johnny Depp, Amber Heard declarou que nunca cortou a sua própria pele mas que, quando era adolescente, o uso de pílula anticoncepcional a deixou “louca” e que ela contou à sua mãe, na época, que ficou com vontade de se cortar.

‘Até a morte’

Depois, Camille apresentou uma faca, dada de presente de Amber a Johnny em 2012, na qual há a inscrição “até a morte”, em espanhol. A advogada perguntou se a atriz deu o objeto ao homem que lhe agredia, ao que ela respondeu: “Eu não estava preocupada que ele fosse me apunhalar com isso, disso você pode ter certeza.”

A atriz foi questionada pelo motivo de ter dado uma arma de presente ao então marido se ela alega ter sido agredida por ele na época.

Na sequência, a advogada leu uma descrição antiga de Amber sobre o primeiro ano de relecionamento, na qual ela afirma que foi “mágico” e que Johnny não apresentava traços violentos.

Amber Heard também negou ter mentido sobre ter doado 7 milhões de dólares para duas organizações de caridade com o dinheiro que ganhou do divórcio. Na segunda-feira, quando a acareação foi iniciada, ela afirmou que não conseguiu ainda completar seus pagamentos por conta dos gastos dos processo.

“Eu tenho a intenção de honrar com minhas promessas”, afirmou. “Eu gostaria que ele parasse de me processar para eu poder fazer isso.”

Entenda o caso

O ator está processando Heard por difamação, pedindo US $ 50 milhões (R$248 milhões de reais, aproximadamente) em danos depois que ela alegou em um artigo do jornal Washington Post que era vítima de violência doméstica. Ela está contra-processando por US$ 100 milhões (cerca de R$500 milhões).

Segundo a psicóloga Dawn Hughes, que testemunhou em julgamento no dia 3 de maio, o ator abusou a ex-mulher com uma garrafa, a forçou a fazer sexo oral e a submeteu a “buscas em suas cavidades” durante o relacionamento.


 

Leia Também

Agressor de procuradora-geral não alegou arrependimento, diz delegada

Leia Mais

Idosa e diarista são encontradas degoladas em imóvel de luxo

Leia Mais

Fluminense vence o Atlético-MG no Maracanã em noite de oito gols

Leia Mais