‘A Mulher na Janela’ é uma homenagem apaixonada a ‘Janela Indiscreta’

Amy Adams em A Mulher na Janela: uma homenagem apaixonada a Alfred Hitchcock.

Confinada em casa pela agorafobia, ansiosa por causa da separação do marido e da filha e sob medicação pesada, a psicóloga Anna (Amy Adams) crê ter descoberto nos novos vizinhos quem precise de ajuda: nas ocasionais visitas do adolescente Ethan (Fred Hechinger), ela identifica sinais de comportamento abusivo do pai dele, Alistair (Gary Oldman) — e confirma suas suspeitas ao espiar o que lhe parece ser o assassinato da mãe, Jane (Julianne Moore).

Mas, quando a polícia vem, tudo que parecia sólido se esvai.

Adaptado por Tracy Letts (que faz o terapeuta de Anna) do romance de A.J. Finn e dirigido por Joe Wright, de O Destino de uma Nação, o thriller é uma homenagem apaixonada à obra de Alfred Hitchcock — começando, é claro, por Janela Indiscreta, de 1954.

Disponível na Netflix.

Isabela Boscov | Veja, Rede GNI