A diplomacia venceu: Rússia anuncia retirada de parte dos militares da fronteira com a Ucrânia

O porta-voz do ministério da Defesa russo, Igor Konashenkov, anunciou em comunicado nesta terça-feira que o governo decidiu retirar algumas tropas militares da fronteira com a Ucrânia. Em entrevista à agência Interfax, afirmou que diversas unidades já “completaram suas missões” de realizar treinamentos militares planejados na região.

— Unidades dos distritos militares do sul e oeste que completaram suas missões já começaram a embarcar no transporte ferroviário e automobilístico e começarão a retornar para suas guarnições hoje. Unidades separadas marcharão a pé como parte do comboio militar — disse Konashenkov.

Nesta segunda-feira, duas reuniões do presidente Vladimir Putin, que tiveram trechos exibidos pela televisão da Rússia, indicaram um recuo no cerco militar à Ucrânia que teve a participação de cerca de 130 mil soldados, o que levou os países ocidentais a alertarem para uma invasão iminente do país. Não está claro quantas tropas serão removidas. Algumas missões ainda estão em andamento e serão mantidas.


 

Leia Também

Agressor de procuradora-geral não alegou arrependimento, diz delegada

Leia Mais

Idosa e diarista são encontradas degoladas em imóvel de luxo

Leia Mais

Fluminense vence o Atlético-MG no Maracanã em noite de oito gols

Leia Mais