7 crianças são encontradas com fome e presas em casa no AP

Sete crianças, com idades entre 3 e 7 anos, e uma adolescente de 13 anos – tia delas -, foram encontradas abandonadas pelas mães que moram com elas, sem nenhum responsável, com fome, desidratadas e presas dentro da própria casa na Zona Oeste de Macapá. O local também estava bastante sujo e sem alimentos nem água.

O Conselho Tutelar informou que chegou a ser procurado pelas duas mães das crianças após o resgate. Em função dos riscos e sem encontrar familiares para ficarem responsáveis, os menores tiveram que ser levados para um abrigo.

Os pais não foram localizados. A adolescente também foi acolhida, mas em outra unidade.

As mães não foram presas. Procurada, a Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra a Criança e o Adolescente (Dercca) informou à Rede Amazônica que ainda não teve acesso ao caso.

Os menores foram recolhidos na sexta-feira (4) pelo Conselho Tutelar, que contou com ajuda da população, da Polícia Militar e da Guarda Municipal. A equipe contou que chegou até a residência, no bairro Marabaixo, após receber denúncias anônimas.

De acordo com Helton Luiz, conselheiro da Zona Oeste de Macapá, na casa não existia recursos básicos como água encanada, água potável, alimentos, fogão e nem geladeira.

Como consequência do abandono e da falta de condições apropriadas, os menores estavam muito sujos, sem roupas, com fome e desidratados. As crianças também apresentaram gripe, indícios de anemia e feridas pelo corpo.

Segundo o conselho, um dos meninos é portador de autismo e todos recebem atendimento médico em uma casa de saúde.

Núbia Pacheco e Rafaela Bittencourt, G1 AP — Macapá