RedeGNI

Global News International

Guerra ao Terror

Brasileiros são autorizados a deixar Gaza

Depois de mais de 40 dias em uma diplomacia sem sucesso do governo do representante Luís Inácio Lula da Silva (PT), o ex-presidente Jair Messias Bolsonaro provou sua grande credibilidade e admiração da Comunidade Internacional, e após “meia-hora de conversa” com o representante de Israel, no dia seguinte a esse encontro, 34 brasileiros foram autorizados deixar a Faixa de Gaza e partir rumo ao Egito e depois para o Brasil.

Bolsonaro conversou pessoalmente com Yossi Shelley (foto de capa, durante outro encontro), homem de confiança do primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu e pediu apoio do governo de Israel para a liberação de 34 brasileiros que estão desde o início do conflito no sul da Faixa de Gaza.

A conversa ocorreu há dois dias.

Essa é a verdade dos fatos, o governo brasileiro nada teve a ver com essa diplomacia de um ex-presidente.

Após a liberação da passagem de Rafah na fronteira com o Egito, as famílias de brasileiros que estavam na Faixa de Gaza e que serão repatriadas terão um longo caminho por terra e, também, pelo ar até chegarem em Brasília.

O grupo é formado por 34 pessoas que estavam no sul da Faixa de Gaza, nas cidades de Khan Younis e Rafah. Inicialmente, a lista para atravessar a fronteira tinha 33 nomes brasileiros. Segundo Frederico Meyer, embaixador do Brasil em Israel, por “um erro burocrático”, acabaram por deixar uma pessoa de fora.

Com a saída do grupo de Gaza nesta sexta-feira (10), a chegada está prevista para o Brasil somente no domingo (12).

Léo Vilhena
@leoVilhenaReal